Resenha do Livro Dumplin' #1!!!!!!!


Meninas??? O que estão esperando??? Não fiquem paradas!!!!

As inscrições para o Miss Jovem Flor do Texas já começaram. Esse ano o Cantinho irá ganhar o primeiro lugar!!!!

Pelas regras só precisamos de um traje de banho, um traje de gala, e um talento. Isso é fácil.

A grande prova é: “Cresça e Apareça. Faça e Aconteça!”. 



Livro: Dumplin'
Autora: Julie Murphy
Editora: Valentina
Páginas: 336

O Cantinho Indica: 5/5  




Dumplin'!!!


Adicione no Skoob


Sinopse:

Especialmente para os fãs de John Green e Rainbow Rowell, apresentamos uma destemida heroína e sua inesquecível história sobre empoderamento feminino, bullying, relação mãe e filha, e a busca da autoaceitação. Sob um céu estrelado e ao som de Dolly Parton, questões como o primeiro beijo, a melhor amiga, a perda de alguém que amamos demais e “estou acima do peso e ninguém tem nada com isso” fazem de Dumplin’ um sucesso que mexerá com o seu coração. Para sempre. Gorda assumida, Willowdean Dickson (apelidada de Dumplin’ pela mãe, uma ex-miss) convive bem com o próprio corpo. Na companhia da melhor amiga, Ellen, uma beldade tipicamente americana, as coisas sempre deram certo... até Will arrumar um emprego numa lanchonete de fast-food. Lá, ela conhece Bo, o Garoto da Escola Particular... e ele é tudo de bom. Will não fica surpresa quando se sente atraída por Bo. Mas leva um tremendo susto quando descobre que a atração é recíproca. Ao contrário do que se imaginava – a relação com Bo aumentaria ainda mais a sua autoestima –, Will começa a duvidar de si mesma e temer a reação dos colegas da escola. É então que decide recuperar a autoconfiança fazendo a coisa mais surreal que consegue imaginar: inscreve-se no Concurso Miss Jovem Flor do Texas – junto com três amigas totalmente fora do padrão –, para mostrar ao mundo que merece pisar naquele palco tanto quanto qualquer magricela.




Confiram a Resenha!!!!!!! 



 RESENHA: DUMPLIN'




O Cantinho Abre o Coração:


Tem como não se apaixonar de cara por um livro que nos chama e diz que somos todas misses? Essa capa já mostra o quanto o livro é especial, há uma mensagem de vitória nela. Acho que todo mundo irá se encontrar nas páginas de Dumplin’!!!!

Não é uma história sobre bullying muito menos sobre rainhas da beleza. Esses temas são o pano de fundo, o que estava sobre a superfície. 

Da mesma forma que Will não é a pessoa que eu estava procurando. No início não gostei dela e não consegui defendê-la. E também não aceitei a forma como ela tratou Mitch, ela não ligou para os sentimentos dele, não se importou. 

Logo ele que foi meu personagem preferido, o mais verdadeiro. Eu me apaixonei por ele, ele é uma pessoa linda. Não estou falando de beleza exterior. Ele está tentando se descobrir desde pequeno. Achar seu lugar, ele foi aquele que eu quis colocar no colo. Acredito que merecia mais, acho que a autora está devendo alguém muito especial para ele. 

Também não gostei e até me decepcionei com sua melhor amiga, Ellen. Suas atitudes e palavras machucaram. 

A amizade entre Will e Ellen foi um dos destaques do enredo. Eu me vi em conflito algumas vezes, não sabia o que pensar. Cheguei a duvidar se realmente algum dia tinham sido amigas. Por vezes me senti traída por ambas. 

E o que falar sobre Bo? Ele é muito mais do que eu poderia imaginar. Sei que ele errou feio. Mas desde o início até o fim, ele foi aquele que eu quis curar. Ele era tão calado, mas dizia tanto com seu silêncio. Estou esperando uma reviravolta para ele, que a autora ficou devendo também, risos.... 

O confronto entre Will e sua mãe também é um grande destaque. Engraçado, pensei que iria odiá-la. Abri o livro preparada para essa reação. Mas não foi o que aconteceu. Em minha opinião, foi o personagem mais forte e complexo da trama. Merecia mais espaço. Se eu fosse atriz, eu gostaria de interpretá-la. 

Por isso irei elogiar a autora. Ela criou personagens reais. Acredito que todo mundo irá se identificar com alguma situação vivida por eles. Com alguma palavra dita aqui. Com algum sentimento. Não tem como não ficar mexida. 

E tudo isso com um texto leve e simples. Não me emocionei a ponto de chorar, a carga dramática não é intensa. Mas as mensagens expostas e trabalhadas pela autora são muito importantes. Esse livro é perfeito para ser lido por todos os jovens.

E o final? Adorei a escolha da autora. Não poderia ter sido mais verdadeira. Todos os personagens cresceram. Mas foi o tom que ela deu que me ganhou. Não foi definitivo. A impressão que eu tive, é que eles deram alguns passos para frente. É apenas o começo do aprendizado sobre quem somos. 

Quando eu fechei o livro, um pequeno detalhe voltou a minha mente. Não sei dizer se foi a intenção da autora, mas em minha opinião, aquele acontecimento teve um significado maior do que à primeira vista e me deixou com sentimento de conclusão: Will não vai mais precisar ir pelos fundos, agora ela pode entrar pela porta da frente. 

Vamos torcer para que a Valentina publique logo a continuação!!!!!! E para quem ainda não sabe, o livro será adaptado para os cinemas!!!! O filme já está sendo produzido e confirmaram a atriz Jennifer Aniston no papel da mãe da Dumplin.



 Clover City:

O Concurso Miss Jovem Flor do Texas é o acontecimento mais importante e esperado da cidade. É levado muito a sério. E é o ponto alto da vida da mãe de Will. 

Até hoje, a mãe de Will apresenta e preside o comitê do concurso. Não preciso dizer como as duas possuem pontos de vista diferentes. Também não preciso lembrar a vocês de como Will é incompatível e inadequada para o que se espera da Miss Jovem Flor do Texas.

Por quê???

Ela é gorda. Mas não fiquem preocupados. Ela não tem nenhum problema para lidar com seu peso e para admiti-lo em voz alta. Essa palavra não a assusta e não a ofende.

Essa foi a surpresa. Will não é uma vítima. Ela anda com sua amiga de infância Ellen que tem um namorado super fofo e é linda. A mãe de Will tenta há anos convencê-la a se inscrever. Ela nunca quis.

Até que.....

Esse ano será diferente. Ellen estava lá. Will estava lá. E as meninas que eram excluídas na escola também. 

Elas vão causar um tumulto por terem a ousadia de querer participar. Queriam provar que poderiam estar ali também. 

Iremos acompanhar a motivação de cada uma delas e as dificuldades que encontraram para estar ali. 

Mas a pergunta que me fiz o tempo todo foi: qual era o sentido para Will? Parecia que estava perdida no meio disso tudo. Que não se importava. Que não tinha uma causa. 

No fim, significou mais do que ela poderia imaginar.........




Ponto Alto do Livro!!!!

Em algum momento, você já duvidou de si mesma? Alguém já a fez se sentir diferente? Envergonhada com sua aparência? A empurrou tão forte para a saída, como se ali não fosse o seu lugar? Já desejou ser outra pessoa só para se encaixar?

Ao contrário do que você possa imaginar, a autora vai provar que todos, alguma vez, já se sentiram dessa forma. Até o garoto que parecia ser perfeito ou a menina que parecia ter tudo.

Porque de perto, ninguém é perfeito. Ninguém tem tudo. De perto, um garoto como Bo gostar de alguém como Will não podia ser real. 

Ela deveria se sentir bonita, especial. Qualquer uma em seu lugar estaria flutuando com borboletas no estômago.

Mas não foi o que aconteceu. Ela ficava nervosa. Como se nunca pudesse ser o bastante para ele. Estar com ele, a fez se olhar e não gostar de si mesma. Passou a se importar com seu corpo, a enxergar imperfeições e se sentiu menos. A cada toque se sentia mal, ao invés de desejada. Com Bo, se sentia desconfortável sendo ela. 

A ponto de só ficar com ele escondida. Temendo o julgamento dos outros. 

Estar com ele é se tornar vulnerável ao ataque dos outros. Ela não suportaria ser o alvo de comentários maldosos. 

Garotas como ela, leia-se “gordas”, só podem sonhar com garotos como ele. Não podem ultrapassar a linha. Quem entenderia??? Não é normal!!!

Pasmem: essa era a forma como ela via o relacionamento deles. Se é que existia algum. Ela nunca chegou a dar uma chance. Fiquei absolutamente chocada!!!!!!! 

Mas quem nunca se sentiu insegura antes???

Essa é a questão!!!! Um garoto não seria capaz de fazer isso a uma pessoa que era tão confiante. Ele não iria ameaçar sua autoestima apenas por lhe escolher.

Tinha que ser algo mais profundo do que isso. E de repente tudo ao seu redor foi colocado à prova e desmoronou. 

Quando amizades começam a rachar, você se pergunta quando foi que as diferenças começaram a pesar. Quando foi que elas ser tornaram um segredo. 

Não demora muito para a distância entre Elle e Will se tornar intransponível. 

Mas isso foi só o começo. Não há mais como evitar sua mãe. Uma vida inteira para passar a limpo. Elas precisavam se descobrir.

Esse é o ponto alto dessa história: Dumplin’ não fala sobre a conquista de uma coroa ou um título de beleza. Fala sobre a coragem de encontrar quem você é e sobre a força de se aceitar. 

Julie Murphy vai trazer a dura jornada que todos nós enfrentamos com nossa família e com nossos amigos até descobrirmos quem somos. Como tudo vira uma confusão quando gostamos de alguém. O que precisamos aprender para nos sentirmos confortáveis e seguros com nosso corpo. Mas principalmente sobre amar quem você é. 

Por que devemos cobrir quem somos e o que sentimos com medo, solidão, expectativas, julgamentos, preconceito, cobranças e padrões inalcançáveis? Deixe todos verem, não há nada do que se envergonhar!!!!!!









Aviso aos Leitores: Essa resenha foi escrita em forma de poema. Não há quotes, citações do livro, ou spoiler. Toda as palavras utilizadas são de minha autoria. Eu derramo em meus textos, o meu coração, o que eu senti ao ler o livro. É isso que encontrarão aqui, no Cantinho.




Contato com a Editora:




 Editora Valentina: Site / Facebook / Twitter Youtube / 
Instagram / Snapchat / Playbuzz /

Um comentário

  1. Oiii Cila

    Quanto tempo que não passava por teu cantinho. Sabe que inicialmente eu não colcoava muita fé nesse livro? Andei lendo opinioes divididas por aqui e acabei descartando ele, mais porque tenho muitos pendentes. No entanto, sua resenha me deixou com uma pontinha de curiosidade. A história é diferente e parece passar uma mensagem de confiança muito legal, necessária aos dias atuais. Acho que vou voltar a considerar ele para minhas futuras leituras...

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir